A imigração italiana em Poços de Caldas

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 10, 2021 – Elaine Piva | A imigração italiana em Poços de Caldas


A chegada dos primeiros imigrantes italianos em Poços de Caldas aconteceu poucos anos após a fundação da cidade, em 1872.

Vindos com o objetivo de abrir pequenos negócios, como olarias, ou outros já com ofícios como engenheiros e construtores, todos vislumbravam o início da exploração das águas termais, que demandaria a construção de termas e hotéis para receber pessoas com diversas enfermidades, já que nas grandes cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, a notícia das propriedades curativas das águas já se espalhara.

Aos poucos foram chegando alfaiates, cozinheiros e toda sorte de profissionais italianos para também trabalharem com tudo que estava relacionado ao turismo emergente das águas termais.

Ao final do ano de 1886, foi inaugurado o trajeto final da Mogiana, que compreendia o trecho Estação da Cascata — Poços de Caldas, coincidindo com o mais que nunca ativo movimento abolicionista, que culminou com o período da grande imigração, quando centenas de italianos, na sua maior parte agricultores do Vêneto, de Friuli e da Toscana, vieram para Poços de Caldas para substituir a mão de obra escrava nas lavouras de café.

Alguns se estabeleceram na cidade, onde abriram pequenos comércios de vinho, massa, fumo, consertos em geral etc. Porém, as fazendas locais foram o palco do grande desafio de viver em uma terra estranha, trabalhar em uma plantação na qual não tinham experiência, conhecer outra cultura e ainda lidar, entre si, com os diferentes dialetos, já que vinham de várias partes da Itália.

Poucos anos depois, muitos deles já haviam comprado seus tão sonhados pedaços de terra e ficaram independentes dos patrões cafeeiros.

Quando a comunidade atingiu um número considerável de pessoas, o hábito de se ajudarem dentro das colônias se oficializou através da criação da associação “Società Stella d’Italia”, que tinha como objetivo a parte cultural. No entanto, na assembleia de 1894, foi feita uma alteração no estatuto, que previa ajuda material e apoio moral aos associados, passando a associação a se chamar “Societá di Mutuo Soccorso Stella d’Italia”, com o lema “Equilibrio fra diriti e doveri”.

A partir dali, italianos e poços-caldenses passaram a mesclar-se e fundir-se em uma só comunidade, fazendo com que hoje o município seja um dos maiores do Sul de Minas em número de descendentes.

Não existe uma data específica, mas é notório que, em algum momento, muitos dos filhos e netos dos imigrantes deixaram as fazendas para se estabelecerem na cidade, sendo que os mais velhos ali ficaram. Ainda hoje, contudo, existem muitos descendentes que vivem na zona rural, em propriedades herdadas de seus avós e bisavós, nas quais continuam plantando, colhendo e trazendo semanalmente seus produtos para serem vendidos nas feiras livres em toda a cidade.

Outros vários possuem comércios de hortifruti dentro do mercado municipal. Vários daqueles que se firmaram na zona urbana seguiram progredindo em seus negócios, que ainda hoje são administrados por membros da família.

E, por último, há talvez a colônia mais italiana de todas — O Córrego d’Antas —, fundada por imigrantes toscanos, no que hoje pode-se dizer ser o subúrbio da cidade, dado ao grande crescimento do município. Muitas famílias ainda vivem ali, com seus costumes tradicionais: plantam, criam animais, fazem sua própria pasta e também têm uma associação de moradores que, até poucos anos atrás, organizava uma grande festa anual.

Entrar ali é como fazer uma viagem no tempo.


Referência bibliográfica:

Mario Seguso — Os admiráveis italianos de Poços de Caldas  — 1ª edição, maio de 1988


Elaine Piva

Professora, presidente do Círculo Ítalo Brasileiro do Sul de Minas desde 2016 onde é voluntária. Trabalha com pesquisa genealógica desde 2015. Nascida em Poços de Caldas. Seus ascendentes eram todos Italianos do Vêneto, Friuli e Emilia Romagna.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: