I/Emigração em Minas Gerais: a chegada dos nonos e a partida de seus descendentes

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 10, 2021 – Sandra Nicoli | I/Emigração em Minas Gerais: a chegada dos nonos e a partida de seus descendentes


A imigração italiana, para o Brasil, teve início a partir da década de 1870, transformando-se em um fenômeno de massa anos depois. Os italianos que chegaram ao Brasil deixaram para trás a paisagem do Vêneto, de Trentino-Alto Ádige e de outras regiões da Itália, junto com suas lembranças e raízes, para iniciar uma nova vida em terras brasileiras. A corrente imigratória italiana, no Brasil, revelou as seguintes especificidades: houve o predomínio da imigração familiar e a região do Vêneto foi a que mais forneceu imigrantes.

Nesse contexto, o Espírito Santo teve fundamental importância em relação à vinda de imigrantes para o Brasil, em especial os italianos. Levas expressivas de famílias italianas desembarcaram no porto de Vitória, capital do Espírito Santo, no final do século XIX e no início do século XX, sendo direcionadas ao interior do estado, que abriga uma das maiores colônias italianas do Brasil. O projeto imigratório familiar de colonização proposto à época era ditado pela necessidade de se povoar o Espírito Santo e de promover seu desenvolvimento econômico.

Nesse sentido, os imigrantes italianos que foram direcionados para a região de Alfredo Chaves colonizaram e povoaram a região. Após um período de crescimento populacional e desenvolvimento econômico nessas terras espírito-santenses, ocorreu a necessidade de aumentar a produção agrícola e o desenvolvimento da pequena propriedade familiar. Muitas famílias de imigrantes italianos e descendentes optaram por migrar para outras localidades, diante de um cenário que impossibilitava-os de garantir o sustento das novas famílias, constituídas com os casamentos dos filhos, a partir da pequena propriedade. Desse modo, diversas famílias italianas se direcionam para outras terras do próprio Espírito Santo e para áreas mineiras, localizadas nas proximidades da divisa interestadual. A trajetória das famílias italianas, desde a partida da terra natal até a chegada ao território espírito-santense e a nova migração para as terras mineiras, é um dos nossos objetos de estudo.

Pedra de Santo Elias – SRI

Destaca-se que o fluxo de estrangeiros de maior intensidade em Minas Gerais foram os italianos. As famílias de imigrantes italianos, vindas principalmente do Espírito Santo, chegaram às terras mineiras de Itueta e Santa Rita do Itueto, situadas no Vale do Rio Doce, no início do século XX. Essa migração promoveu uma nova configuração a esse território, inserindo novas técnicas de manejo da terra, novos hábitos, costumes e valores.

Ao longo dos anos, com o fracionamento das terras devido à partilha das heranças entre os muitos filhos dos primeiros migrantes, a sobrevivência das gerações mais novas ficou comprometida, pois não havia mais a perspectiva de continuar tirando o sustento somente da terra. Essa situação, atrelada à busca pela independência financeira e pela melhoria da qualidade de vida, dentro dos novos padrões de consumo da atual sociedade, acabou gerando um cenário que desencadeou uma prática dos antepassados: a migração.

Inicialmente, os descendentes acompanharam o fluxo em direção aos Estados Unidos da América. A cidadania italiana possibilita a entrada naquele país sem a necessidade de visto, entretanto, não permite a inserção no mercado de trabalho. Diante dessa dificuldade, muitos optam por emigrar para a terra de seus antepassados, a Itália.  

Pretende-se compreender os impactos da i/emigraçãode italianos e de seus descendentes no território em observação numa dimensão de mobilidade populacional. Através dos conhecimentos teóricos da migração e do conceito de Território, foi possível analisar esse fenômeno social.

Compreender a imigração e a emigração de famílias italianas e de seus descendentes no território de Itueta e Santa Rita do Itueto é de grande relevância. Elucidar as trajetórias das famílias de imigrantes italianos até a região e o movimento de emigração de seus descendentes para a Itália, quase um século depois, dentro de um novo contexto social, econômico e político permitirá lançar luzes e revelar aspectos que possibilitarão uma maior compreensão do território e do seu entorno.


Referências

BASSANEZI, M. S. B. Imigrações Internacionais no Brasil: um panorama histórico. In: PATARRA, Neide L. (Org) Emigração e Imigração internacionais no Brasil contemporâneo. São Paulo: FNUAP-1995. v. 1 p. 3-35.

DADALTO, Maria Cristina. A imigração Tece a Cidade – polo industrial de Colatina. Vitória: Cultural & Edições Tertúlia, 2009.

MONTEIRO, Norma de Góes. Imigração e Colonização em Minas 1889-1930. Editora Itatiaia Limitada. Belo Horizonte/Rio de Janeiro, 1994. Vol. 188.

NICOLI, Sandra. I/Emigração em Itueta e Santa Rita do Itueto – a chegada dos nonos e a partida de seus descendentes para o norte da Itália. Dissertação (mestrado). Universidade Vale do Rio Doce, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Gestão Integrada do Território, Governador Valadares, MG, 2014.

TRENTO, Ângelo. Do outro lado do Atlântico: um século de imigração italiana no Brasil.São Paulo: Nobel, 1989.


Sandra Nicoli

Mestre em Gestão Integrada do Território pelo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Vale do Rio Doce — Univale (2014). Possui graduação em Licenciatura Plena em História pela Universidade Vale do Rio Doce (2007). Atuando nos seguintes temas: Migração Internacional, Território e Cultura. Pesquisadora no grupo de pesquisa: Estudos sobre Migração Internacional da Universidade Vale do Rio Doce — Univale. Participante no grupo de estudos e pesquisa: Perspectivas no Ensino de Metodologia e Produção Científica. Conselheira do Patrimônio Histórico e Cultural de Governador Valadares — MG (2018-2022). Professora da disciplina de Metodologia Científica nos Cursos de Pós-Graduações Lato Sensu na Universidade Vale do Rio Doce — Univale (2015-2021). E-mail: nicolinicoli@hotmail.com; sandranicolinicoli@gmail.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: