Patrimônio Cultural: a virada discursiva

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 14, 2021 – Ana Carolina Lewer | Patrimônio Cultural: a virada discursiva Há tempos que venho me debruçando sobre a temática do patrimônio cultural e, como o próprio nome já anuncia, não há patrimônio sem cultura. Entendendo um pouco desse radical, a palavra cultura é derivadaContinuar lendo “Patrimônio Cultural: a virada discursiva”

ENTREVISTA: Júlia Fregadolli

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Departamento de Cultura | ENTREVISTA: Júlia Fregadolli 1 Como artista atuante em JF, como vê a importância das manifestações artísticas nesse momento de pandemia? Acredito que são tantas as importâncias!! A arte pode ser uma maneira de criar novas relações, novas formas deContinuar lendo “ENTREVISTA: Júlia Fregadolli”

Os filhos dos filhos dos seus filhos, e os tataranetos deles

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Vinicius Tobias | Os filhos dos filhos dos seus filhos, e os tataranetos deles Os filhos dos filhos dos teus filhosterão tataranetose, eles, na angústia e desfragmentaçãode seus temposrecorrerão a uma memória ausentede seus ancestraisbuscando força, entusiasmo e consciênciadas pessoas cuja história osContinuar lendo “Os filhos dos filhos dos seus filhos, e os tataranetos deles”

Como surgiu a ideia do filme “O monstro do Rio Paraibuna”

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Leonardo Amorim | Como surgiu a ideia do filme “O monstro do Rio Paraibuna” A ideia do filme “O monstro do Rio Paraibuna” ocorreu em debates cineclubistas com Felipe Fontenelle e Atrum Regina, no Cineclube Movimento do IAD e no Cineclube Monstro, noContinuar lendo “Como surgiu a ideia do filme “O monstro do Rio Paraibuna””

O Brasil foi à guerra e a “cobra fumou”

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Aline Locastre | O Brasil foi à guerra e a “cobra fumou” Muitos são os temas que atraem os ingressantes nos cursos de História pelo país. Alguns chegam ansiosos por aprender sobre Egito Antigo, História Medieval, ditaduras no Brasil, ou sobre guerras. AContinuar lendo “O Brasil foi à guerra e a “cobra fumou””

Casu Marzu: E aí, vai encarar?

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Ana Carolina Moreira | Casu Marzu: E aí, vai encarar? Aposto que vocês nunca ouviram falar de um queijo proveniente de larvas vivas. É isso mesmo! Seu nome é Casu Marzu, que significa “queijo podre”, um queijo produzido na região da Sardenha, naContinuar lendo “Casu Marzu: E aí, vai encarar?”

Arquitetura, educação patrimonial para crianças e a ideia de um Manual lúdico para exploração de edifícios históricos: a Casa D’Italia

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Thais Filgueiras | Arquitetura, educação patrimonial para crianças e a ideia de um Manual Lúdico para Exploração de Edifícios Históricos: A Casa D’Italia “A Arquitetura existe para permitir outras coisas, e fica enriquecida por uma ligação íntima com essas coisas.” PAUL GOLDBERG  AsContinuar lendo “Arquitetura, educação patrimonial para crianças e a ideia de um Manual lúdico para exploração de edifícios históricos: a Casa D’Italia”

As contribuições da Escola Italiana para os estudos morfológicos urbanos

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Karla Rodrigues Cavallari | As contribuições da Escola Italiana para os estudos morfológicos urbanos O ato de investigação da forma nas cidades italianas tornou-se uma atividade decisiva desde o final da Segunda Guerra, quando a arquitetura estava sofrendo um grande impacto histórico, principalmenteContinuar lendo “As contribuições da Escola Italiana para os estudos morfológicos urbanos”

A presença do conde de Cavour em Minas Gerais

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Rafael de Souza Bertante | A presença do conde de Cavour em Minas Gerais Na edição número 2 da Revista Casa D’Italia, falamos sobre a chegada dos imigrantes italianos até Juiz de Fora. Após a permanência na cidade, aos poucos, essas pessoas foramContinuar lendo “A presença do conde de Cavour em Minas Gerais”

O papel do jornalismo cultural na preservação da Casa D’Italia

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 2, n. 13, 2021 – Táscia Souza | O papel do jornalismo cultural na preservação da Casa D’Italia Há matérias no caderno esportivo, a respeito do time de bocha. Há também matérias de agenda cultural, como a exposição “Più Bella”, que reuniu trabalhos de oito artistas do grupoContinuar lendo “O papel do jornalismo cultural na preservação da Casa D’Italia”