Exposição SANS NOM

“O todo sem a parte não é todo
A parte com o todo não é parte
Mas se a parte o faz todo sem a parte,
Não se diga que é parte sendo todo.”
Gregório de Matos

O nome de algo tem assim tanto significado? Uma flor desconhecida terá menos aroma e beleza? Uma música a qual não se conheça autor ou intérprete trará menos emoção? E a descoberta do nome da flor a fará mais bela, ou tornará a música mais sublime? A arte de Rachel apresentada num exposição “Sem Nome” traz essa questão nos objetos que antes compunham outros objetos e são agrupados em assemblages, transgredindo suas composições originais. Tomando emprestados versos do grande poeta baiano só século XVII: a parte carrega a memória daquilo que antes compôs, mas ao ser retirado do seu contexto pode compor uma nova memória que não precisa necessariamente ter nome para enlevar e refletir.


Assim, deixemo-nos levar pelas formas surgidas nos pequenos objetos resgatados por Rachel, que compõem um novo todo acrescentada de pintura e inquietantes formas recortadas. E se a sustentabilidade é a ordem do dia, nada mais atual do que buscar e imprimir novas expressões.


Por: Ramón Brandão


1. Arranjo Floral 1 (90 x 70 cm)
ACERVO

2. Arranjo Floral 2 (33 x 24 cm)
R$220,00

3. Arranjo Floral 3 (44 x 34 cm)
R$480,00

4. Arranjo Floral 4 (35 x 35 cm)
ACERVO

5. Arranjo Floral 5 (50 x 30 cm)
R$480,00

6. Elos Libertos (60 x 60 cm)
R$680,007.

7. Engrenagens e Conexões (35 x 25 cm)
R$380,00

8. Mandala 1 (40 x 40 cm)
R$420,00

9. Mandala 2 (24 x 24 cm)
R$180,00

10. Metamorfose (35 x 35 cm)
R$420,00

11. Sans nom 1 (24 x 18 cm)
R$85,00

12. Sans nom 2 (50 x 30 cm )
R$420,00

13. Sons da Mata (41 x 33 cm)
R$95,00

(É expressamente proibida a reprodução parcial ou integral de qualquer uma das imagens) 


Rachel Gouvêa de Rezende

Nasceu e mora em em Juiz de Fora MG. Tem formação acadêmica em Odontologia/ UFJF e formação artística com cursos livres de pintura e desenho (Olinda Fellet, Rogério de Deus (SESI), Márcia Oliveira (Centro Cultural Pró Música/ UFJF) e Adélia Sena (Associação de Belas Artes Antônio Parreiras – ABAAP). Já expôs em diversas galerias em Juiz de Fora e em outras cidades e as principais mostras são: OLHAR JUIZ DE FORA – A NATUREZA EM EVIDÊNCIA – (SMC e CCBM. em JF e ALMG em BH), CLOSES – (SMCJF, CCPM/UFJF e ICG Niterói) e ALMA COLORIDA (coletânea) e SANS NOM – Espaço Excalibur

%d blogueiros gostam disto: