Intermediações do Departamento de Cultura da Casa d’Italia de Juiz de Fora

Revista Casa D’Italia, Juiz de Fora, Ano 1, n. 5, 2020 – Rafael de Souza Bertante | Intermediações do Departamento de Cultura da Casa d’Italia de Juiz de Fora


Com a proposta de potencializar a elaboração de eventos e a divulgação da cultura italiana a Associação Ítalo-Brasileira San Francesco di Paola criou o Departamento de Cultura da Casa D’Italia de Juiz de Fora. O órgão ainda com poucos anos de existência, vem se mostrado eficiente para com sua finalidade. Por isso, achamos importante registrar sua trajetória, sobretudo, nestes tempos em que a existência da Casa D’Italia de Juiz de Fora se encontra ameaçada.

A Casa D’Italia Juiz de Fora passou por muitas mudanças desde sua inauguração em 1939. Idealizada pelo Governo fascista e concretizada pelos imigrantes italianos, a Casa aproximou os colonos italianos e lhes forneceu meios de instruções, saúde e lazer. Durante a II Guerra Mundial, essas atividades foram interrompidas. O Governo brasileiro transformou o espaço em escola e posteriormente em Círculo Militar. Somente anos depois, os italianos residentes na cidade e região, conseguiram retomar o local. Mas foi na década de 1980, que observamos um novo impulso dentro da Casa. No ano de 1985, através do decreto 3.359, o imóvel foi tombado como patrimônio da cidade de Juiz de Fora. E no ano de 1987, homenageando santo San Francesco Di Paola, foi criada Associação Ítalo-Brasileira San Francesco di Paola que visava manter a Casa e promover a cultura italiana em Juiz de Fora.

Avançando no tempo, precisamente em 2015, novos ares se aproximaram da Casa. Em virtude dos 15 anos do Grupo de Dança Folclórica Italiana Tarantolato, os dançarinos Rafael Moreira, Paola Frizero e Thaiana Fernandes em conversa com o atual presidente da Associação Ítalo-Brasileira San Francesco di Paola, Paulo José Monteiro de Barros, propuseram elaborar um evento que fizesse jus ao aniversário do Tarantolato. A ideia era externar a comemoração e assim interagir com a população local e estreitar relações com os outros grupos de danças da cidade. O evento aconteceu! No dia 30 de maio de 2015 estreou o I Tarantolato in Festa. Participaram deste evento o Grupo de Danças Folclóricas Germânicas Schmetterling, Grupo Folclórico Luiz de Camões, Studio de Danças Rafaela Alves – trazendo danças folclóricas da cultura árabe – e o Studio de Dança Balanchine.

O evento foi um sucesso, o que impulsionou no ano seguinte Associação Ítalo-San Francesco di Paola formalizar a criação do Departamento de Cultura da Casa D’Italia de Juiz de Fora. A finalidade deste órgão seria a promoção de atividades culturais dentro da Casa, sobretudo, as que ressaltam a cultura italiana, preservando assim a memória dos imigrantes italianos que se estabeleceram na cidade e região. Desde então, os eventos promovidos pelo departamento, trazem elementos da cultura italiana para todo o público interessado. Em uma tentativa de elencando rapidamente as atividades já promovidas, destacamos as semanas culturais, exposições artísticas e fotográficas, mostras de cinema italiano, parcerias com instituições de ensino para promoção de cursos de pós-graduação, cursos de gastronomia, as festas típicas italianas, entre tantos outras atividades culturais. 

Essas iniciativas foram importantes para a aproximação da Casa com artistas locais e externos, assim como proximidade com os descendentes italianos. Nesse sentido, recentemente, o projeto Raízes Italianas tem buscado resgatar imagens e memórias das famílias dos imigrantes italianos que se instalaram em Juiz de Fora. Além disso, o departamento criou a Revista Casa D’Italia. Projeto que visa ampliar a comunicação com o público, divulgando, através de meios digitais, conteúdos que abordam arte, cultura, turismo e assuntos afins, sobretudo, relacionados à influência da Itália na cultura brasileira e à Imigração Italiana.

Mesmo com essa série de demandas, nestes últimos meses, o departamento e todo o restante da associação, tem lutado veementemente para reverter o projeto de venda da Casa D’Italia de Juiz de Fora. Entende-se que a desapropriação e venda deste imóvel apagará a história de um povo que com muitos esforços construiu esta Casa há mais de 80 anos atrás e dos que a mantém em plena atividade até os dias de hoje. Assim, torna-se imprescindível registrar e divulgar todo o empenho do Departamento de Cultura da Casa D’Italia de Juiz de Fora em preservar e promover a cultura italiana.


Fontes: 

https://tribunademinas.com.br/noticias/cultura/03-05-2016/raizes-ainda-vivas.html MOREIRA, Rafael. Departamento de Cultura da Casa D’Italia de Juiz de Fora. Rafael Bertante. Juiz de Fora, 2020.


Rafael de Souza Bertante

Graduado e mestre em História pela UFJF, com ênfase em sociabilidade e cultura italiana, atou em atividades patrimoniais no Laboratório de Patrimônios Culturais. Pós-graduado em Ciência da Religião. Cursa atualmente doutorado em Ciência da Religião pela UFJF e atua com pesquisa em arquivos.


%d blogueiros gostam disto: